sexta-feira, novembro 11, 2011

Não é um adeus, é um "até logo"...

2011 foi um ano muito marcado pelo blog. Ele nos uniu, e através dele amadurecemos muito.
Nos dois últimos meses acabamos ficando sem tempo para as postagens semanais mas nunca nos esquecemos do blog. De vez em quando, nos pegamos pensando “Essa seria uma boa postagem para o blog”... Este projeto foi uma ótima maneira para aprendermos outras maneiras de usar a internet além das redes sociais, e também foi ótimo para expressar nossas ideias e nossas opiniões.
Mesmo com a partida de um membro do projeto (A Vitória, que se mudou para Fortaleza no meio do ano), ele continuou produtivo, dinâmico e com diversos assuntos que interessam ao cotidiano dos adolescentes. Muitos temas foram discutidos nele – desde séries, filmes e programas de TV até polêmicas como a corrupção no Brasil. Ou seja, com um determinado assunto acontecendo no mundo, quando realmente nos interessávamos, sempre lembrávamos do blog para postar alguma coisa.
Mas espere! Talvez esse não seja o fim. Ano que vem, quando vamos estar no 2º ano, é bem provável que esse projeto continue. Talvez haja uma mudança de tema ou de estilo por causa das exigências de cada professor. De qualquer maneira, é muito provável que em 2012 voltaremos a aparecer por aqui.
Nós agradecemos muito a todos os leitores por sua compreensão e sua participação nesse ano! Até ano que vem!    
Beijos,
Alexandra, Luísa, Mariana e Victoria

quinta-feira, novembro 10, 2011

A responsabilidade do Estado

Desde os tempos mais primórdios de nossa colonização nosso povo preza não só o dinheiro, mas principalmente pelo poder e pelo status que vêm junto com as posses. Com o tempo ficamos tão egoístas que começamos a ignorar os menos afortunados para que não intervissem em nosso poder. Quando esse poder já não era suficiente para satisfazer nossos desejos materiais, nós começamos a nos aproveitar desses menos afortunados manipulando-os e os extorquindo.
Essa cultura de extorsão e manipulação permanece até hoje. Os impostos aumentam e não vemos mudanças. Quem não pode pagar nao tem estudo nem saúde (já que as melhores instituições são particulares, controladas por alguém), a moradia é incrivelmente precária comparada com as moradias de classe baixa de países desenvolvidos. Sem estudo o povo não conhece seus direitos e não luta por eles. Assim a população pobre (maioria) fica alienada, sem saber o que se passa no país e sem se importar, sem ter conhecimento de outra realidade de vida além da sua própria.
E obrigação do país ajudar a quem não pode bancar sozinho uma boa educação, saúde e moradia. Os líderes de nosso governo tem obrigação de guiar a nação para um futuro melhor. Nós lutamos tanto pela independência e 100 anos depois nosso poder se assemelha ao Absolutismo que nos repreendia antes. A diferença é que no Absolutismo nós tínhamos a quem culpar, o monarca. Agora não temos um só poder, são vários em todas as classes sociais. E em todas elas há um líder que põe seu egoísmo na frente de sua responsabilidade.

Por Alexandra Furtado.

"Como se fosse fácil"

"No PAS vai cair..." é assim que começa a maioria das aulas para os alunos de ensino médio das escolas particulares de Brasília a partir de outubro. Pais e professores começam a encher nossas cabeças com coisas como: "Você deve estudar mais!" ou "Se você tem tanto tempo sobrando para ver TV porque não faz mais deveres?". Alguns pais e professores mais "radicais" dizem que se não ingressarmos em uma faculdade federal não seremos "nada" na vida, não teremos tanto sucesso.
Aqui em Brasília quando se referem a "faculdade federal" querem dizer UnB. Não costumam nos dar outra alternativa. Nossos estudos são voltados para o PAS e vestibulares da UnB, os critérios de correção das provas são mais rígidos do que os de outros estados. Não somos completamente preparados para outras universidades, não temos o real conhecimento de outras opções.
Além de tudo isso, as pessoas com mais de 20 anos parecem esquecer de que somos adolescentes. Jovens de 14 a 18 anos que estão sofrendo constantes mudanças, dia-a-dia. Brigas em casa são frequentes, estamos "montando" nossa personalidade e começamos a criar ideais, nos sentimos 'presos', pressionados e incompreendidos. Nosso corpo começa a mudar drasticamente, pelos em lugares estranhos, espinhas, crescimento acelerado, mudança na tonalidade de nossas vozes, fome incontrolável, coisas que não são nada fáceis de lidar. Sem falar nos problemas sociais, que são as coisas mais importantes em nosso 'mundo', como se vestir, como se comportar, como lidar com o bullying e até quanto pesar.
Será que os "adultos" já se esqueceram do que é ser adolescente? Ou a última geração foi tão reprimida por causa da ditadura que não tiveram a oportunidade de "serem adolescentes" e agora nos pressionam mais e aumentam o nível de dificuldade das matérias por nos acharem muito "moles"? Ou talvez nós somos os errados e "não sabemos de nada"? O certo é: nunca teremos uma resposta definitiva, afinal, não há como termos um "juiz" imparcial.

Por Alexandra Furtado.

Se eu fosse teu patrão...

"Se eu fosse teu patrão" é uma música do disco Ópera do Malandro de Chico Buarque. O disco foi lançado em 1979, trazendo músicas do musical de mesmo nome, feito por Chico Buarque também. No ano de 1986, o filme Ópera do Malandro estreou, baseado no musical.


Ópera do Malandro - O Filme

Durante a década de 1970, período em que o Brasil vivia sob o regime militar, o compositor Chico Buarque compunha peças que serviram como instrumentos de contestação política e social. A “Ópera do Malandro” retrata o Rio de Janeiro do fim do Estado Novo - o fim de uma era e o início de outra: a malandragem genuína passa  a ser “malandragem federal”. É a decadência da Lapa e o princípio da industrialização do país, que se despedia de vários aspectos tradicionais da própria cultura para dar espaço à cultura americana.


A peça traz em sua essência um conjunto de questionamentos (nota-se o desejo latente de ascensão à alta sociedade por parte da classe baixa; faz-se referência constante à idolatria que o povo tinha, na época, pela figura do presidente Getúlio Vargas; as relações de trabalho são discutidas, evidenciando-se uma crítica ao sistema capitalista...). As músicas, inclusive, carregam críticas aos diversos setores da sociedade. “Se eu fosse teu patrão” se refere às relações de exploração impostas a subalternos no capitalismo.

Fontes: 

Postado por Mariana Amaral

Primeiros Socorros: Queimaduras




  • Podem ser classificadas em 1º, 2º e 3º grau
  • As piores queimaduras são provocadas por choques elétricos
  • Queimaduras em vias aéreas são muito graves

O que fazer:
  1. Afastar a vítima do agente causador da queimadura e afogar o fogo
  2. Molhar o local atingido com água em temperatura ambiente (não usá-la em abundância)
  3. Secar sem romper bolhas
  4. Levar a vítima imediatamente ao hospital
Feito por Alexandra Furtado, Luísa Cruz, Mariana Amaral e Tainá Bezerra 

Turismo en Perú: Cuzco

Qué hacer, cuándo hacerlo y dónde hacerlo. Todos los consejos y las informaciones generales que tienes que saber antes de empezar su viaje. Aquí vas a encontrar todo lo que necesitas para explorar y aprovechar nuestras bellísimas ciudades!

LOCALIZACIÓN

El Cuzco  es una ciudad del sureste del Perú ubicada en la vertiente oriental de la Cordillera de los Andes, en la cuenca del río Huatanay, afluente del Vilcanota. Está declarado en la constitución peruana como la capital histórica del país.


LA HISTORIA DEL CUZCO

 El Cuzco antiguamente fue la capital del Imperio Inca y una de las ciudades más importantes del Virreinato del Perú. Declarada Patrimonio de la Humanidad en 1983 por la Unesco, suele ser denominada, debido a la gran cantidad de monumentos que posee, como la "Roma de América".
Todavía, la notoriedad del Cuzco arqueológico va más allá de la Época Inca. La historia del Cuzco se inició por lo menos 1000 años antes de la era cristiana, cuando estaban vigentes otras culturas.
Según la población, Cuzco fue fundado por Manco Capac y Mama Ocllo entre los siglos XI y XII. Es una mítica capital que hasta hoy mantiene inúmeros mitos, leyendas y reliquias históricas. Muchos rasgos y personajes de la ciudad remeten a las culturas pasadas que ejercieron fuertes influencias en la localidad, como los Incas y los españoles que llegaron al Perú en el siglo XVI. Es solo observar la vestimenta, la culinaria, la danza, la música, la artesanía, la arquitectura y los costumbres locales en general.
A pesar de los incontables museos y sitios arqueológicos, Cuzco no vive solamente del pasado. Tiene una escena artística actual respetable, que cuenta con una orquesta sinfónica que realiza más de 50 conciertos al año y un festival de cortometrajes de renombre internacional, el FENACO.

ATRACCIONES TURÍSTICAS QUE NO PUEDES PERDER!

La Catedral del Cuzco:


La Catedral es resultado de diversos proyectos elaborados por distintos arquitectos. La primera catedral del Cuzco es la Iglesia del Triunfo, construida en 1539 sobre la base del palacio de Viracocha Inca. En la actualidad, esta iglesia es una capilla auxiliar de la Catedral.
La Catedral del Cuzco, de fachada renacentista e interiores barroco, tardo-gótico y plateresco, posee una de las más destacadas muestras de orfebrería colonial. Importantes son igualmente sus altares de madera tallada.

Machu Picchu:


130km de Cuzco se encuentra Machu Picchu, una ciudad precolombina muy bien conservada. Está situada sobre una montaña en el valle del rio Urubamba. El sitio es probablemente el símbolo más característico del Imperio Inca. El acceso a la ciudad sagrada de los Incas, declarada Patrimonio de la Humanidad, es posible por ferrocarril y por carretera. También hay un antiguo camino que se puede hacer a pie que conduce a ella.

FESTIVIDADES

Inti Raymi: La mayor fiesta de Cuzco, el famoso Inti Raymi (“Fiesta del Sol”) se pasa hace cientos de años, en 24 de junio, el día del solsticio de invierno. La ceremonia de adoración del astro-rey es un grande y bonito espectáculo de la cultura Inca que sucede en la Plaza de Armas y en la Fortaleza de Sacsayhuamán. Por otro lado, el tradicional evento ya se descaracterizó bastante debido a la fuerte presencia de turistas.

 

 Paucartambo: Durante cinco días se presentan comparsas de distintos disfraces (Doctorcitos, Waca Waca, Sajras) que desfilan en procesión acompañando a la "Mamacha" durante todo su recorrido por la Plaza de Armas, el atrio del templo y las calles del pueblo.
Corpus Cristi: Quince santos y vírgenes de los distintos distritos llegan en procesión a La Catedral para "saludar" al cuerpo de Cristo, es decir, a la hostia consagrada, que se guarda en la fabulosa custodia de oro macizo de 26 kilos y 1,20 metros de alto.
Señor de los Temblores: Desde 1650, cuando, según los devotos, un lienzo del Cristo de la Buena Suerte detuvo un fuerte sismo que remecía la ciudad del Cuzco, los pobladores le rinden culto a la imagen del Taitacha Temblores.

GASTRONOMÍA

Una comida picante y bien especiada. Esa es la principal característica de la gastronomía cuzqueña, que tiene un menú que incluye varias especies de peces, carnes, papa, maíz e ingredientes llevados por los colonizadores españoles.
Algunos platos típicos son el cuy a la plancha, la trucha y la carne de alpaca. Una bebida característica es la chincha morada, jugo hecho de una especie de maíz morado, canela y limón.

 

ARTESANÍA

Colorida, la artesanía cuzqueña llena las ferias populares por la ciudad, reproduciendo figuras de los antiguos Incas y las personas de pueblos del interior, con sus vestimentas tradicionales y coloridos. Hay muchas piezas textiles, como muñecas con ropas típicas hechas con hilos de algodón o de lana de alpaca. También hay mucha cerámica y objetos de metal, como adornos y joyerías.



Hecho por Alexandra Furtado, Júlia Castelo, Luísa Cruz, Mariana Amaral y Mariane Faria
   






O tempo passa e seguimos esperando...

John Mayer

Me and all my friends
We're all misunderstood
They say we stand for nothing
And there's no way we ever could
Now we see everything that's going wrong
With the world and those who lead it
We just feel like we don't have the means
To rise above and beat it

So we keep waiting
Waiting on the world to change
We keep on waiting
Waiting on the world to change

It's hard to beat the system
When we're standing at a distance
So we keep waiting
Waiting on the world to change

Now, if we had the power
To bring our neighbors home from war
They would have never missed a Christmas
No more ribbons on their door
And when you trust your television
What you get is what you got
Cause when they own the information
They can bend it all they want

That's why we're waiting
Waiting on the world to change
We keep on waiting
Waiting on the world to change

It's not that we don't care,
We just know that the fight ain't fair
So we keep on waiting
Waiting on the world to change

We're still waiting
Waiting on the world to change
We keep on waiting
Waiting on the world to change
One day our generation
Is gonna rule the population

So we keep on waiting
Waiting on the world to change
No we keep on waiting
Waiting on the world to change
We keep on waiting

Waiting on the world to change
Waiting on the world to change
Waiting on the world to change
Waiting on the world to change



A música "Waiting on the world to change", de Jonh Mayer, é uma crítica à sociedade atutal. Trata da falsa democracia, um tema em perfeita ressonância com o nosso cotidiano.

O músico discute a existência de entidades que detêm maior poder (principalmente na política e na mídia) e que abusam desse poder para manipular a população de acordo com os seus interesses.

Hoje vemos isso acontecer incessantemente. Quem nunca ouviu falar em líderes governamentais corruptos ou censura da mídia? E, então, o refrão nos deixa com a seguinte reflexão: nós reconhecemos o que há de errado com o sistema. Porém, é inútil fazer frente à estas entidades que dispõe de recursos capazes de impedir uma reforma. Enfim, só nos resta aguardar uma mudança.

Escrito por Mariana Amaral

quarta-feira, novembro 09, 2011

Não vou me adaptar! Eles precisam se adaptrar!!



A música "Não vou me adaptar", dos Titãs, trata das repentinas mudanças que o jovem enfrenta na adolescência. Nesse momento de transição da infância à maior idade, o adolescente encontra-se em uma situação bastante confusa, inquietante e atrapalhada por desenvolver um corpo, interesses e desejos completamente novos. A adolescência é desconhecida e traiçoeira; é quando o jovem, pela primeira vez, vai descobrir quem ele realmente é e a que lugar pertence na sociedade. Como se isso não fosse suficientemente desconcertante, de uma forma geral, os adultos não sabem lidar com essa fase e o pressionam ainda mais.

Alguns passam a ser muito autoritários e controladores com o jovem e não se conformam com sua mudança de comportamento. Outros são muito exigentes e demandam uma maturidade e responsabilidade dele que grande parte ainda não possui. Além disso, as instituições também esperam, cada vez mais cedo, que o jovem já tenha determinado e planejado o seu futuro profissional. Esse período tão importante de auto-descobrimento está sendo reduzido!

Por volta dos 18 anos, um adolescente prestará vestibular para investir no êxito de seu futuro. E agora, ademais, há o PAS, que já começa no primeiro ano do ensino médio. O fato do jovem estar constantemente sofrendo avaliações diversas, o leva a um estado de angústia em que ele não pode errar. Ora, é esta a fase própria de se correr riscos e cometer erros a fim de que assim aprenda com eles.

O adolescente não é adulto, mas tampouco é criança. Precisa de seu espaço, de oportunidades para crescer. Entretanto, não está preparado para enfrentar o mundo sozinho - precisa de apoio, conselho e limites. Não é fácil para os pais, não é fácil para a escola, mas também não é fácil para o adolescente. Como todos, ele necessita ser melhor compreendido.

Escrito por Mariana Amaral

"Que País É Esse?" e outras músicas satíricas


A música foi escrita na época do governo Sarney, quando 29 pessoas, incluindo o presidente, foram acusados de corrupção e de usar critérios escusos na liberalização de recursos públicos. No entanto, não foram levadas à frente as acusações.
"Que País É Esse?" é uma crítica clara e explícita à politicagem, e nem chegou a ser censurada, já que foi lançada depois da ditadura militar, quando a censura já era proibida. Até hoje ela é considerada uma "música símbolo", sempre usada por militantes em seus protestos.
A crítica é válida (tanto que é usada até hoje) e pode ser inserida não só no contexto do governo Sarney como atualmente.

Existem várias outras músicas que têm o mesmo cunho crítico, e muitas delas estão presentes no cenário musical atual. Aqui estão algumas:

Where is the love? - Black Eyed Peas: Pessoas matando, pessoas morrendo / Crianças feridas e chorando / Será que você consegue praticar o que prega?

Price Tag - Jessie J: Parece que todos têm um preço / E eu me pergunto como eles dormem / Quando a venda vem em primeiro lugar / E a verdade vem em segundo

They Don't Care About Us - Michael Jackson: Julgue-me, processe-me / Todo mundo me odeia / Chute-me, espie-me / Não me julge por se sou negro ou branco

Californication - Red Hot Chili Peppers: A destruição leva para uma estrada violenta / Mas também concebe criação / E terremotos são para o violão de uma garota / Apenas uma boa vibração

A música sempre estará criticando nossa sociedade de alguma forma...

Feito por Luísa Cruz

sábado, outubro 29, 2011

Sistema Capitalista: Bom ou Ruim?

Com tantas crises aconteçendo em países desenvolvidos da América do Norte e Europa, o mundo pára para pensar sobre as atitudes e consequências de um sistema comercial que se desenvolveu ao longo da história e que chamou a atenção do mundo, tendo como principal monopólio econômico os EUA. 

Estava lendo o portal Uol Notícias e uma notícia me fez refletir um pouco: um acampamento para protestos contra o capitalismo na capital inglesa, Londres.  Os manifestantes estão revoltados com o sistema comercial e usam argumentos de que pessoas que são ricas ficam cada vez mais ricas tomando o dinheiro de pessoas pobres, que cada vez são mais exploradas por pessoas de alta aquisição e poder.
Eles acreditam que a maioria dos problemas que o mundo passa são devido à própria natureza injusta do sistema capitalista, que busca sempre o lucro e a acumulação de capitais e monopólios.




Nesse contexto, os manifestantes fizeram seus protestos na entrada da catedral de Saint Paul, e o total de pessoas participando da causa já passa dos 200. Eles contam com uma biblioteca, um centro de informações, área de primeiros socorros e até mesmo um centro de meditação com refeições grátis e outrosobjetos doados por quem apóia a causa. Haviam também banheiros químicos, mas foram retirados do local. Eles agora contam com a ajuda de lojas e bares das redondezas.



Mesmo com tantos benefícios, a vida de quem acampa não está sendo fácil. Quem não se agasalha o suficiente passa frio ao anoitecer, aonde as temperaturas chegam aos 2ºC.


Na minha opinião, os manifestantes devem se manter nas manifestações pacíficas porque a violência nunca leva a lugar nenhum. Eles já estão inclusive influenciando pessoas de outras partes do mundo a fazerem o mesmo, de uma forma clara e organizada.
 Penso que o sistema capitalista realmente pode falhar em alguns momentos como o mundo está vendo e noticiando nos jornais, mas que com apenas algumas reformas, quem pensem principalmente nas camadas pobres da população, o sistema voltará a ser uma grande esperança para a crise no mundo todo.

Créditos: Uol Notícias e Gazeta do Povo.
Postado por Victoria Lemos

quarta-feira, outubro 05, 2011

Brasil, Mostra Tua Cara!

A partir da atividade de língua portuguesa, escolhi uma música do cantor Cazuza que retrata o preconceito com as pessoas que não possuem poder aquisitivo e o quão estas pessoas podem estar pondo em risco a integridade do seu próprio país.


A crítica pode ser considerada válida uma vez em que muitos políticos se esqueçem que o povo ( em sua maioria pobre ) os colocaram no poder, e que eles devem honrar e fazer valer os direitos deles, não importanto com a classe social ou renda, e sim no bem estar nacional.

Segue abaixo a letra da música e vídeo :

Brasil

Cazuza

Não me convidaram
Pra esta festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer...
Não me ofereceram
Nem um cigarro
Fiquei na porta
Estacionando os carros
Não me elegeram
Chefe de nada
O meu cartão de crédito
É uma navalha...
Brasil!
Mostra tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...
Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer...
Não me sortearam
A garota do Fantástico
Não me subornaram
Será que é o meu fim?
Ver TV a cores
Na taba de um índio
Programada
Prá só dizer "sim, sim"
Brasil!
Mostra a tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...
Grande pátria
Desimportante
Em nenhum instante
Eu vou te trair
Não, não vou te trair...
Brasil!
Mostra a tua cara
Quero ver quem paga
Pra gente ficar assim
Brasil!
Qual é o teu negócio?
O nome do teu sócio?
Confia em mim...(2x)
Confia em mim
Brasil!!


 


Não somente o Brasil sofre com a corrupção, muitos países são até mesmo mais corruptos do que o nosso, e esta música serve para todos que, como eu, já estão cansados de verem pessoas desonestas sendo corrompidas pelo poder, cansados de verem a palhaçada em que o Congresso Nacional se transformou, e cansados de verem que mais uma vez o país elege políticos que mesmo com uma extensa ficha suja, não saem do poder há mais de 10 anos.


O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons
                 Martin Luther King

Não são com manifestações violentas que poderemos mudar a nossa realidade. É por meio do voto, por meio da escolha que mais de 190 milhões de brasileiros podem se unir e combaterem juntos e com justiça este adjetivo de corrupto que deram ao nosso país.


Brasil, mostra tua cara!!


Fonte: Terra Letras e YouTube
Postado por Victoria Lemos

domingo, outubro 02, 2011

Seca do Cerrado

Vamos abortar um tópico bem banal hoje, o tempo. Quem não se irrita com esse calor infernal e com a umidade do ar praticamente negativa?
Ano passado nós tivemos 128 dias diretos sem um pingo de chuva. Esse ano tivemos 18 dias a menos mas muito mais calor, em alguns dias a temperatura chegou a 32,6ºC!
Sem falar nos incêndios, semana passada tivemos a aula da tarde cancelada por causa de um (não que eu esteja reclamando) e algum tempo atrás tivemos um enorme incêndio onde a fumaça cobriu a cidade. Foram 4 dias de intensas queimadas no Jardim Botânico, Floresta Nacional e Reserva da Aeronáutica, onde lugares públicos como o aeroporto ficaram invisíveis no meio da fumaça.
Mesmo a cidade tendo mais de 50 anos nós ainda não conseguimos lidar muito bem com essa grande situação que temos todo ano, a seca. E isso só tende a piorar, a cada ano fica mais quente e mais seco. Um pequeno incêndio pode se alastrar em poucos minutos e continuar queimando por dias ininterruptos. Daqui a pouco nós teremos que treinar as crianças desde cedo a sair da escola no meio de fumaça e incêndios, pois pode se tornar uma situação cotidiana em alguns anos.

Por Alexandra Furtado.

terça-feira, setembro 27, 2011

O Sonho


Era de noite, e os índios reuniram-se na praça central de uma aldeia Tupinambá: estavam todos preocupados com um sonho que o Pajé tivera durante sua sesta. Segundo ele, das águas do Grande Rio  sairiam homens que iriam mudar para sempre o destino de sua terra...
No dia seguinte, quando Guaraci, o Deus-Sol, estava apenas despertando, todos começaram a realizar suas atividades corriqueiras: mulheres colhiam frutas, homens preparavam suas flechas para a caçada matinal, crianças espantavam os pássaros que estavam de olho nas sementes da colheita. Algumas, porém, brincavam no Grande Rio e não sabiam do estranho sonho do Pajé.
Cecy, filha do cacique, era uma delas. Havia se distanciado do grupo ao colher belas conchas para confeccionar colares, seu passatempo predileto. Lá estava ela, sentada na areia, quando viu, bem ao longe, uma canoa. Uma canoa bem maior e de um formato bem diferente das canoas de sua aldeia. Seria mesmo uma canoa?
Corajosa, a indiazinha permaneceu imóvel, observando o estranho objeto que se aproximava da praia. Ele ia chegando cada vez mais perto e parecia ficar cada vez maior... até que parou. Dele saiu uma canoa, dessa vez bem parecida com as que Cecy já estava acostumada a ver; e o quão surpresa se sentiu quando nela identificou cinco homens, que a observavam ao longe!
A curiosidade era bem maior que o medo. A canoa aproximava-se, e a indiazinha esforçava-se para investigar os mínimos detalhes possíveis sobre esses cinco indivíduos. Estes pareciam tão surpresos quanto ela, e vestiam trajes sóbrios e de panos quentes. Devem estar morrendo de calor, pensou Cecy. Mas o que mais chamou sua atenção foi o tom de pele daqueles homens: eles tinham uma palidez nunca antes vista, e havia muitas manchas de sol em suas faces.
Quando desembarcaram, ficaram alguns minutos em silêncio, Cecy fitando os homens, os homens fitando Cecy. Até que um deles começou a falar para os outros em uma língua que ela não entendia. Soltaram um grito de bravura e seguiram mata adentro. O que parecia mais medroso fez um estranho gesto antes de seguir: tocou sua testa, depois seu peito, seus dois ombros e finalmente beijou seus dedos. Após isso, juntou-se aos outros quatro e desapareceu. O que significaria aquilo?
Ao perdê-los de vista, a indiazinha voltou a olhar para o Grande Rio à sua frente; mas, para sua surpresa, a estranha canoa não estava mais lá. Será que ela havia abandonado aqueles homens? Será que ela apenas foi atracar em algum porto seguro?
Será que foi tudo um sonho?

Escrito por Luísa Cruz

domingo, setembro 25, 2011

Are U Ready to Rock??

O Rock in Rio é o maior festival de música do mundo. Conta com shows nacionais e internacionais em uma grande estrutura para proporcionar ao público o melhor que a música pode oferecer. Apesar do nome, o Rock in Rio já foi realizado em Portugal e Espanha, e em 2011 está de volta aos palcos da Cidade Maravilhosa.

Estrutura Rio de Janeiro:


Entre os shows nacionais, estão as bandas Glória, Capital Inicial, Nx Zero, Claudia Leitte, Angra.
As principais atrações internacionais serão Katy Perry, Rihanna, Elton John, Red Hot Chilli Peppers, Metallica, Motorhead e Slipknot.

Fotos de shows que já ocorreram até o início desse post:

                    Capital Inicial
 Red Hot Chilli Peppers


Nx Zero

Rihanna

Eu particularmente gostei da maioria dos artistas que se apresentaram nesta edição de 2011. Esta edição valorizou o melhor do rock brasileiro, e com certeza aos fãs do verdadeiro rock internacional, como Red Hot, Metallica, Slipknot e Motorhead.
A estrutura também está excelente, preparada para grandes shows e um público enoorme para um grande evento. O único problema é a falta de segurança, aode já foram noticiados roubos, multas de trânsito, filas grandes e agressões.  Este é um problema que infelizmente ainda assusta a maioria dos brasileiros, e temos que melhorá-lo até a Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016. A Globo está transmitindo ao vivo os shows que aconteçem no Rock in Rio, e vale a pena assistir, quem , assim como eu, ficou em casa. :D

O Rock in Rio também conta com projetos sociais, o que eu achei ótimo!
Elas serão recomendadas no blog Green Parque, novidades por lá!
Beijos.
Fonte: G1
Postado por Victoria Lemos



Tudo Aconteçeu Naquela Mesma Véspera de Natal....


O conto de Josué Montello, “Numa véspera de natal”, tem como personagens Madalena e Jorge. O conto se passa na véspera de Natal, todo começou em um casamento quando Madalena, uma senhora de quase sessenta anos avista seu ex-marido e sua grande paixão, os dois se encontram. O que eles não sabem é que depois de trinta e dois anos os dois ainda se amam, e no final eles descobrem.
Como todos os outros contos existentes, “Numa Véspera de Natal” contem um conflito, quando eles se encontram na rua e Jorge oferece carona para Madalena, e o clímax, quando Jorge descobre que ela ainda o esperava após trinta e dois anos.
A história inicia-se em um casamento, na véspera de Natal, depois Madalena se dirige ao ponto de ônibus, quando é surpreendida por Jorge em seu carro, depois eles se dirigem para o apartamento de Madalena, que era o mesmo de quando ainda eram casados, toda essa “troca de cenários” se passa em aproximadamente umas quatro horas, das 15h. às 20h.
Madalena é uma senhora com aproximadamente sessenta anos. Tem olhos azuis, é pequena, queixinho dividido ao meio, rechonchuda e simples. Jorge é um senhor de sessenta e oito anos, usa bengala, tem os cabelos grisalhos e usava bigodes, era um ótimo jogador de esgrima.
O conto é contado na 3ª pessoa, ou seja, tem a presença de um narrador-observador. Ele (o conto) usou a forma culta da língua algumas vezes, pois houve o predomínio na variação linguística informal e tem como tempo verbal predominante o pretérito.
Trabalho:

Trazemos seu amor em 32 anos!
                                             
Depoimento:
“Depois que meu marido me deixou, entrei em uma profunda depressão, não sabia o que fazer, tentei de tudo, confesso que quando fiz a simpatia de não mexer nos móveis da casa, de deixar os chinelos do amado ao lado da cama e esperar até a véspera de natal, não acreditava, mas fiz exatamente o que foi pedido. Nunca perdi as esperanças e após 32 anos meu Jorge voltou para mim!”  ( Madalena, 60 e poucos anos).               

Marque um horário conosco! Estamos te esperando para reatar seus laços amorosos!
(61) 3346-8559 ou amoreseafins@hotmail.com




(INFORMAÇÕES FICTÍCIAS!)

Publicado por Victoria Lemos.
Colaborações: Tainá Arêdes, Marcela Cruz, Luiza Lopes.

Um Brasil de Cores e Raças


      O Brasil foi um país colonizado por europeus, em sua maioria portugueses. Quando os portugueses chegaram aqui, existiam entre 3 a 5 milhões de índios no então descoberto Brasil. Conflitos com os homens brancos e doenças desconhecidas pelos índios até a chegada dos portugueses fizeram com que a população indígena quase desaparecesse.
      A visão do europeu em relação às tribos indígenas era egoísta. Os portugueses se achavam superiores e, portanto, deveriam dominá-los e escravizá-los. Dentro dessa visão, acreditavam que sua função era convertê-los ao cristianismo trazendo jesuítas de Portugal e fazê-los seguirem seus costumes europeus. Com isso, os índios foram perdendo sua identidade.
      Interessados nas terras, os portugueses usavam de violência contra os índios. Chegavam a matar os nativos. Esse comportamento violento foi extendido por séculos, resultando no pequeno número de índios que temos hoje: cerca de 400 mil.
      Mesmo assim, os portugueses trouxeram brinquedos variados aos indígenas, roupas e religião aos nativos brasileiros, ajudando a formar a cultura dos povos mestiços que compõem o nosso Brasil. Foi uma relação muito violenta, mas nem tudo foi perdido.



Escrito por Victoria Lemos.

sábado, setembro 24, 2011

A chegada dos portugueses


O sol raiava no horizonte; o dia nascia. Não se sabia quantas horas eram, nem se sabia o que eram as horas. Não era preciso cronometrar o tempo; saber que ele passava era o suficiente...
O dia era formoso. Nem uma nuvem no céu; só azul se refletia nas águas do oceano. As ondas tranquilas iam e vinham conforme a maré. Seu movimento uniforme interrompido somente quando arrebentavam na praia logo debaixo do penhasco. Poucos subiam no penhasco. Então, a selva aqui era mais densa; mas melhor assim. Aqui, as árvores eram mais carregadas, os animais eram mais gordos, a floresta era mais verde, era mais viva.

Das alturas eu contemplava a beleza da natureza ao redor. O nascer do sol era lindo e calmante. Entretanto, sentia emoção ao ver aquele breve momento em que o astro e as águas se separam no horizonte.  Sentia algo eletrizante ao enxergar aquela fina e delicada, porém majestosa, luz, mais branca que os demais raios de sol, que define por um instante a linha que separa o sol do oceano, o céu da terra.

Que fascinação em observar o limite do mundo. O limite que aparenta nos separar de algo desconhecido. Que sedutor contemplar algo a mais do que vejo. Sedutor e aterrorizante também, como um sonho. Sonhar é algo desejável que traz prazer, mas quantas vezes já temi o que os meus sonhos me mostraram?

De repente, vejo uma forma estranha atravessar a luz. Não é miragem. Apesar de distante, é grande demais para ser ilusão. Aparenta ser rígido e pesado, de tal maneira que me surpreende ao não afundar. Como uma flecha é veloz. Como se carregada pelo vento corta um caminho pelas ondas. Observo algo jamais visto lutando contra a natureza. As águas tentam carregar a flecha para o mar aberto, até as ondas inevitavelmente dividirem-se, deixando-a passar e formando um rastro de espuma do mar atrás dela. Movimentos graciosos e potentes levam a flecha para mais perto da praia. A flecha se impõe debaixo do céu azul e eu me pergunto de onde surgiu tão esplêndida forma.

Será uma criatura marinha jamais vista antes que vem do outro lado da luz? A criatura se aproxima mais e agora parece que está revestida por um casco de madeira. Que criatura estranha. Agora ela já está perto da costa, passando por debaixo do penhasco em direção à praia. Consigo enxergar algo em cima do casco. Espanto-me ao ver seres tão parecidos a mim. Sim, muito familiares; todavia, muito diferentes também. Não vejo bem suas feições, só enxergo semelhanças mesmo longe de onde estou. Os seres estão cobertos de couros como se tivessem algo a esconder. Vejo vários puxando umas cordas longas pertencentes à criatura. Estarão esses seres domando esta criatura marinha?

A flecha para algumas dezenas de metros da praia. Meus companheiros da tribo já estão lá confusos, assustados, intimidados e, além disso, estão completamente mesmerizados por essas criaturas tão estranhas. Quero me unir aos meus companheiros e conhecer os seres, mas algum instinto me impede.

Aqui estou seguro. Todavia, minha curiosidade não me deixa em paz. Estou fixado em um ponto do penhasco sem conseguir me decidir. Algo novo, algo diferente está acontecendo. Bom ou ruim não sei, nem quero pensar sobre isso, só quero observar. Simplesmente não consigo deixar de adorar os fascinantes seres que cativaram meu olhar.

                                                                       
...Afinal, só porque não se marcam as horas não quer dizer que o tempo não passa. Não quer dizer que os tempos não mudam.      
Escrito por: Mariana Amaral

sábado, setembro 17, 2011

Resenha: "Viúvas, Enfermos e Encarcerados"

Orígenes Lessa, autor do conto
O conto "Viúvas, enfermos e encarcerados", escrito por Origenes Lessa (1903-1986, imortal da Academia Brasileira de Letras), trata da relação entre o filho (o próprio autor) e seu pai, Vicente, um pastor protestante que ajuda os necessitados em uma cidade do estado de São Paulo.
O narrador conta a história na 1ª pessoa do singular utilizando a linguagem padrão no pretérito.
O conflito da obra é evidenciado desde o começo, notando-se que o narrador (o filho) é frustrado com a profissão do pai, já que ele o descreve com um tom irônico. O conto, por não ter um enredo cativante nem bem definido faz com que não tenha um clímax perceptível. A leitura em si, por não ser envolvente, tende a entediar o leitor.
Feito por Alexandra, Mariana , Luísa, Júlia e Mariane 
Postado por Luísa Cruz

O melhor do conto brasileiro: Viúvas, enfermos e encarcerados

sexta-feira, setembro 09, 2011

A Relação Conturbada de 2 Grandes Nomes da Psicanálise


Imperdível!! Quem gosta de psicologia deve ver esse filme! Quem como eu também adora os atores Keira Knightley,a Elisabeth de "Orgulho e Preconceito" (melhor filme de romance da história) , Michael Fassbender,( um dos braços direitos de Leônidas de "300")  Viggo Mortensen , o Aragorn da melhor trilogia de todos os tempos "O Senhor dos Anéis" e Vicent Cassel, de "Black Swan", também!


Sinopse:

O filme conta a história real do rompimento das relações entre Sigmund Freud e Carl Jung, os dois maiores nomes da psicanálise clássica.

Seduzido pelo desafio de um caso impossível, o determinado Dr. Jung decide tratar da perturbada, porém bela, Sabina Spielrein. Usando o método do seu mestre, o renomado Freud, Jung acaba se envolvendo com Sabina, e quando Freud também cai aos encantos de Sabina, a relação dos dois pode sofrer um abalo definitivo.



Comentário e opinião:

A história tem um ótimo elenco de atores, mas eu realmente não gostei do figurino. Acho que o diretor David Cronenberg deveria explorar um pouco mais da beleza de Fassbender e Mortensen, pois ele explorou mais o lado profissional e pessoal que Sigmund Freud e Carl Jung possuíam que o lado físico deles. Mesmo assim eu adorei o cenário, é belo e ao mesmo tempo realístico para a época.


E você, o que achou? Deixe o seu comentário!


Fonte: Veredas Caminho Poético
Victoria Lemos.

quarta-feira, setembro 07, 2011

Os Baianos se Divertem até Mesmo no Ônibus!

Gente, aproveitando a onda de posts meus, vim aqui postar um video muuito engraçado que eu vi no YouTube agorinha mesmo:

Não, isso não é montanha russa, isso é um ônibus! É o pessoal de Salvador(BA) aproveitando sua viagem ^^ .
Já imaginou ir assim todos os dias para o trabalho/escola? O stress no trânsito seria reduzido em 30%!



Victoria Lemos

7 de Setembro!



Quem está lendo este blog mas que não mora no Brasil e conheçe pouco a respeito deve estar se perguntando, mas o que essa data no título e o que esta bandeira estão fazendo aí? Aí vai uma explicação:

Oficialmente em todo  o território brasileiro esta é uma data aonde se é comemorada a Independência do Brasil sobre sua metrópole, Portugal. Foi nessa data que ocorreu o famoso "Grito do Ipiranga", aonde o Principe- regente D. Pedro de Alcântara gritou : INDEPENDÊNCIA OU MORTE! , em 1822.

Em 2011 o Brasil comemora 189 anos de independência. Veja fotos de como o Brasil comemorou essa data:

Cães participam de desfile de 7 de Setembro na Avenida Presidente Vargas, Rio de Janeiro
Bruna Prado/AE


Helicóptero do Exército Brasileiro participa do desfila em Belo Horizonte nesta quarta-feira (7)
Pedro Triginelli/G1

Soldados desfilaram com bandeiras de todos os estados brasileiros em Curitiba, nesta quarta-feira (7)
Ariane Ducati/G1

Desfile de 7 de setembro no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo.
Kléber Tomaz/G1

Militares da Marinha fazem o desfile marítimo na orla da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.
Jadson Marques/AE

A apresentação da Esquadrilha da Fumaça vai encerrar o desfile de 7 de Setembro, em Brasília.
Rafael Monaco/ Tv Globo

A presidente Dilma Rousseff desfila em carro aberto durante as comemorações pelo Dia da Independência, em Brasília. (Foto: José Cruz/ABr)


Fonte: G1

Postado por Victoria Lemos

O Início do Fim de um Casamento?


Dia 22 de agosto estreou na televisão fechada a nova série do canal ABC, aonde no Brasil está sendo exibida pela Sony.

Alex( Elisha Cuthbert) e Dave (Zachary Knighton) estavam prontos para a união matrimonial de suas vidas quando Alex desiste do casamento em pleno altar. Agora, eles terão que se virar para manterem as amizades com seus amigos em comum sem se envolverem um com o outro. A série é engraçada e se pareçe com Friends, mas para quem tem uma visão mais ampla, perceberá que todos tem sentimentos de mágoa mas aprenderão a conviver com suas diferenças, de forma pacífica ... ou não.... ;D

A série vai ao ar de segunda a sexta, as 19h30, no Sony.


Novidades no blog Green Parque.com , vale a pena conferir !

Postado por Victoria Lemos

domingo, agosto 28, 2011

A Era Marvel


Bom, acho que todo mundo já percebeu que nós estamos passando por uma 'Era' de filmes de super-heróis. Depois da febre de séries de super-heróis nos anos 80 só tinhemos alguns filmezinhos do Batman, Hulk e outros. Mas de 2010 para cá nós começamos a ter mais filmes de super-heróis como O Homem de Ferro, Capitão América, Lanterna Verde, Thor, X-Men...
Mas agora a Marvel Studios resolveu se aproveitar dessa onda e juntar alguns dos Heróis preferidos das últimas gerações. Os Vingadores (The Avengers) será lançado no 'verão' de 2012 (inverno no Hemisfério Sul) e será um filme onde Nick Fury, antigo herói de guerra, junta alguns dos heróis da Marvel para trabalharem para a S.H.I.E.L.D. (uma organização com o objetivo de realizar a contraespionagem e manutenção da lei. Fundada pela ONU e financiada pelas potencias da OTAN) e lutarem contra um vilão mais forte que os outros.
O elenco conta com vários ótimos atores, Robert Downey Jr. interpreta o Iron Man, Chris Hemsworth é o Thor, Mark Ruffalo interpreta Bruce Banner (que se transforma em Hulk), ainda temos atores como Scarlett Johannson interpretando a Black Willow,  Chris Evans como Captain America e Jeremy Renner como Clint Barton o Hawkeye.
Um filme com a mistura de tantos Super-Heróis é bem inovador, já que até agora só havia a sequencia X-Men com esse estilo que realmente saiu dos quadrinhos e fez sucesso.
Eu estou esperando ansiosa pelo filme, e já que fico com o meu lado nerd mais aflorado nas tediosas férias de meio de ano acho que vai ser bem divertido.

Esse é um trailer (tenho quase certeza que é fanmade), é um bom resumo da história, mas como nenhum trailer oficial foi lançado ainda esse da pro gasto.

Por Alexandra Furtado.